image image image
Dr Gustavo Rodrigues 35 DP a partir de 08/out
Felipe Santa Cruz - Pres OAB-RJ - 01/out
André Lajst a partir de 17/setembro
  • Dr Gustavo Rodrigues 35 DP a partir de 08/out
    O CASO QUE ABALOU O RIO DISCUTIDO EM TODOS OS SEUS DETALHES Recebemos o Dr. Gustavo Ribeiro, delegado de Polícia CIvil da 35 DP, um dos encarregados...
  • Felipe Santa Cruz - Pres OAB-RJ - 01/out
    Um jovem advogado é hoje o presidente eleito de um dos bastiões da democracia brasileira. Órfão de pai sequestrado e assassinado pelo Estado durante...
  • André Lajst a partir de 17/setembro
    EXCLUSIVO NA TV BRASILEIRA - Especialista em Segurança Nacional israelense conversa conosco e entra fundo nas consequências desta última operação...
EnglishCzechFrenchHindiItalianJapaneseKoreanPortugueseSpanishVietnameseYiddishChinese (T)

Ronaldo Gomlevsky

O Editor

Ronaldo Gomlevsky é esportista. Ao longo de sua vida, fez, primeiramente do futebol, em seguida, do jiu-jitsu e, mais a frente das cavalgadas de longa distância e das longas caminhadas, suas práticas preferidas.

 

 

Edição de Agosto

Menorah 659

A edição deste mês da Revista Menorah destaca o sucesso da propaganda do Hamas em promover uma onda antissemita sem precendentes nos últimos 25 anos, juntamente com um artigo de Oriana Fallaci.

E em contrapartida uma entrevista com o Presidente da Federação Muçulmana do Rio de Janeiro, um sheik brasileiro, xiita, que parte para cima do terrorismo islâmico de base e patrocínio sunita.

Trazemos ainda uma curta história de Jerusalém, pratos um dia famosos e que não existem mais hoje, com Breno Lerner, o primeiro cemitério judaico do Brasil em Belém, em 1842 e que ainda existe, nossas colunas sociais, crônicas sobre a política israelens, saúde e economia, e muito mais

Tudo isso e muito mais em Menorah Nº 659. Assine já e receba em sua casa. Ligue (21) 2235-1142

Os Judeus de Nova Orleans

Menorah foi a Nova Orleans, berço da do jazz (judaico também?), dos belos parques e bairros (judaicos também?) e da culinária cajum (kosher também?). Parece papo de maluco? Então venha descobrir os mistérios e belezas de cidade que afogada e batida pelo furacão Katrina se ergueu, e está mais aberta do que nunca para um turismo de alta qualidade. O programa é comandado por Moysés Akerman e os mistérios do berço do jazz ficam por conta de Ronaldo Gomlevsky. Assista agora ao programa pelo Vimeo.

ÚLTIMA CHANCE

Mais de um terço dos brasileiros na hora de votar protestou. Ao invés de optar por algum candidato, preferiram deixar a escolha para se fixarem no nada. Brancos, nulos, anulados ou ausentes, deram as caras no último domingo, em todas as urnas espalhadas por este imenso Brasil e deixaram clara a insatisfação com o rumo que o país tem tomado. Quem liga sua TV para assistir a um debate político, espera a troca de opiniões sobre as questões cruciais que envolvem a vida e o dia a dia dos cidadãos, tais quais, como dirigir a questão do atendimento médico aos necessitados, como resolver o problema de saneamento básico, falta de água e esgoto, como deve ser a ação contra a marginalidade que atua em todo o território nacional com uma desenvoltura e uma impunidade gigantescas, como patrulhar nossas fronteiras contra o tráfico de drogas, como se deve fazer para colocar as crianças brasileiras na escola com ensino, alimentação e tratamento educacional adequado, como desenvolver no brasileiro a vontade e a capacidade de progredir em sua vida pessoal, melhorando a qualidade de vida de sua família, e por aí deveria ir, para que tivéssemos a vontade de escolher, acompanhada da certeza de que nossa posição na hora de votar, poderia ajudar o país a andar adiante.

Leia mais...

ESSE É O HOMEM

Há quem diga que a homofobia, na verdade, esconde um desejo profundo de chutar o pau da barraca. Entenda-se por chutar o pau da barraca como uma vontade recôndita de tirar o terno e a gravata e colocar uma saia, pintar as unhas e usar batom, não mais entre as quatro paredes do próprio pensamento, mas escancaradamente. No último domingo, no debate da Rede Record de Televisão entre os presidenciáveis, a cortina do politicamente correto foi levantada e mostrou o nanico Levy Fidelix ao vivo e a cores para todo o Brasil, como o campeão da velha moral brasileira. O pigmeu candidato não se conteve e detonou a onda gay que grassa por aí, quando declarou sua preferência, como ele mesmo disse, "apesar do risco que corria" por continuar sendo marido pai e avô, orientando seus familiares a respeito do homossexualismo que não aceita, em hipótese alguma. A outra nanica, Luciana Genro, caiu de pau no gorduchinho e afirmou que vai continuar defendendo qualquer tipo de família que esteja formada tendo como base o amor, independentemente de ser constituída por duas mulheres, dois homens ou qualquer outra forma menos praticada.

Leia mais...

Pagina 1 de 32

Início
Anterior
1

Rapidinhas Cadastro

Você quer receber inteiramente grátis o Jornal Eletrônico semanal MENORAH RAPIDINHAS? Cadastre-se agora.

Visitantes

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje183
mod_vvisit_counterEsta Semana1057
mod_vvisit_counterEste Mês13852
mod_vvisit_counterMês Passado20693
mod_vvisit_counterTotal390425

Editora Menorah Ltda.

Rio de Janeiro | RJ | Brasil
Phone: +55 21 2235-1147
 
 
 

Edição Especial