Parlamentares europeus defendem acordo de cooperação com o Mercosul em encontro na Alerj

Foto ALERJ

Um acordo de associação comercial e econômica entre o Mercosul e a União Europeia, que já é discutido entre os dois blocos, foi tema de um encontro de integrantes do Parlamento Europeu com deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) na quarta-feira p assada.O evento teve a participação do presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani (PMDB). Também presente no encontro, o deputado Paulo Ramos (PSol), afirmou que é necessário haver solidariedade entre os povos, e não dominação.

A reunião incluiu parlamentares franceses, portugueses, espanhóis, holandeses e italianos. “Esse encontro foi fundamental e importante. No entanto, solicitei que os parlamentares europeus viessem com mais calma ao Brasil. Eles precisam conhecer as partes pobres do Norte e do Nordeste, por exemplo. Esse acordo comercial tem que celebrar a união e solidariedade, nunca uma dominação como ocorreu no passado”, afirmou Paulo Ramos.

Jorge Picciani ressaltou os grandes laços culturais existentes entre o Brasil e os países da União Europeia. “Estou muito feliz com a visita de parlamentares europeus de diversas nacionalidades. O Rio de Janeiro e o Brasil têm relações profundas com a Europa. Várias empresas automotivas europeias, por exemplo, estão presentes com fábricas no Rio. Estreitar as relações comerciais é fundamental”, declarou o presidente da Alerj.

Os parlamentares europeus estão no Brasil desde o dia 29 de outubro. Antes de visitarem o Rio, eles estiveram em Brasília para discutir termos de um acordo de associação entre o Mercosul e a União Europeia. Presidente da Delegação do Parlamento Europeu para o Mercosul, o português Francisco Assis explicou que os dois blocos econômicos estão negociando o acordo há mais de vinte anos.

“Estamos em uma fase crucial. Há mais de 20 anos negociamos com os Sul-Americanos para um acordo de associação composto por três componentes, que são a cooperação política, comercial e de desenvolvimento econômico. Estou otimista para o acordo sair em breve”, explicou Assis.

Já o presidente da Delegação do Parlamento Europeu para o Brasil, Fernando Ruas, que também é português, destacou que a União Europeia já tem um acordo com o Brasil desde 2007. “Nosso objetivo é criar um acordo maior, com o bloco do Mercosul. Mas as relações com o Brasil já são ótimas e queremos melhorar a cada dia. Fico muito feliz pois somos países com laços culturais muito fortes”.

A participação da mulher na política e a melhor distribuição da arrecadação tributária também foram temas debatidos no encontro. Na ocasião, Picciani disse que está pressionando o Governo Federal para a criação de um Pacto Federativo com o objetivo dividir a receita dos impostos de maneira mais justa. “Atualmente o Rio sofre muito com esse problema. Somos o segundo estado que mais arrecada impostos federais, mas só recebemos 10% do que arrecadamos, o restante fica com o Govervo Federal”, lamentou o presidente.

Também estiveram no encontro os deputados Luiz Paulo (PSDB), Martha Rocha (PDT), Flavio Bolsonaro (PSC), Tia Ju (PRB), Chiquinho da Mangueira (PTN), além dos parlamentares Paulo Melo e Geraldo Pudim, do PMDB, Nivaldo Mulim e Bruno Dauaire, do PR, Zaqueu Teixeira (PDT) e André Ceciliano (PT), e Chiquinho da Mangueira (PODE)

O Parlamento Europeu é composto por 751 integrantes de 27 países. Os parlamentares são eleitos pelos cidadãos europeus a cada cinco anos. O atual presidente do parlamento, localizado em Estrasburgo, na França, é o italiano Antonio Tajani. Dentre outras funções, o Parlamento Europeu é responsável por definir os acordos internacionais entre a União Europeia e as outras nações do mundo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*