Quem é que paga para os palestinos matarem os judeus? Você acha que é o Catar? Leia e surpreenda-se

Omar Nayef Zayed, palestino muçulmano sunita de Jenin foi considerado um mártir por morrer assassinando judeus. A mãe dele recebe 8 mil dólares por ano de pensão por ter um filho tão maravilhoso a esperando no Paraíso.

De acordo com orçamento 2017 apresentado pelo Ministério das Finanças da Autoridade Palestina, os salários a serem pagos aos terroristas palestinos que estão cumprindo pena nas cadeias israelenses, inclusive gente responsável por assassinatos cruéis e bárbaros de judeus e israelenses não-judeus será de 153,5 milhões de dólares. Você leu o número certinho.

Agora, veja aonde vai a matemática. São apenas 4.500 presidiários palestinos em Israel. Isso dá a cada um, um salário anual de 35 mil dólares, hoje um, 119 mil reais por ano, ou seja, uns 10 mil reais por mês. E isso com Israel arcando com cama, comida, tv e tratamento médico dos caras. Quanto você ganha, meu amigo leitor? Quanto você ganha minha amiga leitora? Se você matasse judeus e não morresse, o ‘Uncle Abbas’ ia te recompensar com 10 mil reais por mês… E costumava-se criticar as 15 libras britânicas que valia a cabeça entregue de um judeu para o mufti Haj Amin Al Husseini em 1925…

Mas a farra do terror não termina aí. Existem ainda as famílias dos mártires, aquelas que fazem da morte de seus filhos uma loteria vitalícia em Ramallah e no Paraíso. São mais 21.500 pais e mães que trocaram seus filhos por uns trocados para comprar kebabs. Estas outras radiantes 21.500 pessoas palestinas, receberão de seu governo em 2017, nada menos que 191 milhões de dólares. O que dá 8.900 dólares por ano por pessoa.

Desde 1923 árabes são pagos por seus governos para matarem judeus, antes, durante o Mandato Britânico e depois em um Israel independente e em ataques terroristas em qualquer país.

Aquelas antigas imagens de Saddam Hussein, em Gaza, distribuindo cheques de 20 mil dólares a cada família de terrorista suicida palestino, como bônus pelos homicídios múltiplos que cometeram já ficaram esquecidas na história do conflito.

Então, leitor ou leitora? Dos quase 700 milhões de dólares que a Autoridade Palestina recebe da Europa, principalmente, 211 milhões vão para ações de bem-estar social e 345 milhões de dólares são a recompensa, apenas de 2017, que a Europa envia aos palestinos para eles continuarem com a certeza de que matar judeus é um negócio lucrativo, que pode acabar no Paraíso, com uma curta passagem pelo cárcere. Então? Quem paga para os palestinos matarem os judeus?

José Roitberg
About José Roitberg 302 Articles
Jornalista, professor sobre o Holocausto formado no Yad Vashem e pesquisador sobre a história dos judeus e do Rio de Janeiro.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*