A VENEZUELA

Tristeza gigantesca me toma o coração quando recebo, leio e ouço certas mensagens sobre a Venezuela pela internet, dando conta de que as liberdades em geral, naquele nosso país vizinho, se desintegraram e hoje fazem parte de um passado que não caminha pelo presente e desembocará num futuro de alta dose de desgraças em sequência para os venezuelanos que não querem viver baixo as asas e as botas pesadas do espúrio governo instalado em seu país.

Aquele cidadão da Venezuela que preza a liberdade de empreender, a liberdade religiosa, a liberdade de informação, a liberdade de organização social e política, que preza a democracia, a alternância de poder e eleições livres, este perdeu ao longo de alguns anos, toda a capacidade de sonhar e de se organizar para ser um cidadão bem-sucedido nos tempos do porvir.

Não se pode mencionar a Venezuela de hoje sem colocar na conta do ditador Maduro, a incompetência do governo pelego que ele lidera, a absoluta e profunda falta de preocupação com a vontade do povo, o tratamento hostil e criminoso em certos casos que suas forças de segurança apresentam à cidadania venezuelana em momentos de manifestações populares e, se tudo isso fosse de fato pouco, o tratamento vergonhoso que seu regime de extrema direita apoiado pela extrema esquerda de todo o mundo, oferece aos líderes de verdade que, através da oposição, tentam levantar a voz em defesa da parte majoritária da cidadania que não quer deixar sua vida nas mãos de um governo incompetente, ditatorial, corrupto e de cunho absolutamente fascista.
Adolfo Hitler quando chegou ao poder tratou de fazer leis (OLHEM AÍ A NOVA ASSEMBLEIA CONSTITUINTE DO MADURO) e as cumpriu à risca.

Fechar sinagogas, expropriar negócios administrados por judeus e matá-los à módica quantidade de seis milhões em toda a Europa, nunca foi tão legal(dentro da lei), em todos os países por onde a Gestapo ditou ordens e os colaboracionistas dos governos entreguistas legislaram, tornando os crimes de assaltar, furtar, roubar, estuprar, lesionar e matar, em práticas absolutamente legais.

Vai haver quem me diga que Maduro e seu governo de miniaturas de micos amestrados são de extrema esquerda.

Se você enxerga diferença entre extrema esquerda e extrema direita, certamente você está no caminho errado, vez que as ditaduras de Stalin, Hitler, Assad na Síria e Maduro na Venezuela, passando por Fidel e companhia em Cuba, tem todas a mesma cara.

A face diabólica da escravidão de certos povos a seus “donos” para que trabalhem enriquecendo as famílias destes ditadores e para garantir as benesses de seus apaniguados seja à esquerda ou à direita, tem os mesmos efeitos. A cara é a mesma!!!
Abomino estes efeitos e mais uma vez me declaro democrata, amante da livre iniciativa e de todas as liberdades.

Escrevo estas linhas vez que quero dizer a você que a bolivarização do Brasil ainda está a caminho com Lula, Gleisi Hoffman, Grazziotin, Lindberg Farias, Freixo e mais um grande time, que nós que acreditamos na liberdade do Homem, temos obrigação de identificar e escantear.

Este é um alerta, pois vamos ter que escolher, dentro de um ano e alguns meses, qual o caminho que o nosso Brasil vai seguir.

Eu já escolhi o meu.

DEMOCRACIA SEMPRE !!!!

Ronaldo Gomlevsky

Ronaldo Gomlevsky
About Ronaldo Gomlevsky 111 Articles

Ronaldo Gomlevsky é jornalista, advogado e empresário.

1 Comentário

  1. Você tem toda razão. Lembro aqui no Brasil quando o PT estava no poder e Lula recebia de braços abertos o Sr. Almadinejah, então presidente do país que declara querer a destruição de Israel. É impressionante a semelhança entre estes dois governos, o dos partidos de esquerda no Brasil e o da Venezuela.

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*